19 dezembro 2007

"Um amor para recordar"

Olá pessoal.

Antes de mais peço desculpa pela minha ausência mas agora na época de exames da faculdade será assim. Lamento desapontar-vos mas não posso por o meu futuro em jogo por causa do meu blog que muito prazer me dá mas não põe comida na mesa nem roupa lavada no armário como uma profissão faz.

Dito isto vamos ao que nos interessa hoje. Vi no passado domingo no canal 1 da RTP o filme "Um amor para recordar" (ou aqui, aqui, aqui, aqui) o título original é "A walk to remember" ( ou aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui) e é baseado num romance de um autor que eu adoro chamado Nicholas Sparks (ou página oficial,ou aqui,ou aqui) , e o livro tem o mesmo nome em inglês mas em Portugal chama-se Um momento inesquecível (ou aqui) e é editado pela Editorial Presença. O filme e depois o livro tocaram-me imenso pois é extremamente romântico e é um verdadeiro drama na acepção da palavra. Devo admitir que chorei ao ver o filme e ao ler o livro e pensei, eu também casava. Se gostasse mesmo dela tornaria realidade o seu maior desejo antes de ela morrer. Sei que é um choque descobrir que a pessoa que nós amamos sofre de uma doença incurável e que vais morrer dentro de pouco tempo mas acho que as pessoas com deficiência seja ela qual for também têm direito a serem felizes e se as amamos porque não cumprir o seu último desejo sendo que este nem é assim tão difícil de cumprir???? (tema de uma próxima postagem).

O que eu não sabia é que o filme, assim como o livro, eram baseados na história verídica da irmã de Nicholas Sparks, Danielle "Dana" Sparks Lewis que conheceu um homem depois de estar doente e que mesmo sabendo disso e sabendo que ela podia não resistir quis casar com ela. Já há anos que um filme não me deixava a chorar. O filme é bonito, toca no fundo e deixa-nos a pensar no fim se não passamos demasiado tempo a pensar em merdas que não interessam para nada em vez de vivermos a sério e sermos felizes (tema de uma próxima postagem).

Fiquei a pensar até hoje nisso. Não andarei eu a perder a meu tempo com certas merdas com as quais devia preocupar-me menos e não deveria eu mais com o que realmente importa na vida????

Devo dizer que o filme me tocou também por eu ver mais que muito de mim quer em Landon Carter (Shane West( ou aqui)) quer em Jamie Sullivan (Mandy Moore ( ou aqui, aqui, aqui, aqui, página oficial)), e devo-vos dizer que sei o que sente uma pessoa que esteja quer na pele de um quer na pele de outro (tema de uma próxima postagem).

Para quem quiser ver a apresentação (trailer em inglês) do filme, já que parece que o filme em Portugal está esgotado veja aqui na página oficial do filme.


Para finalizar só queria dizer que me faz um pouco de impressão a maneira de certas pessoas se apresentarem, principalmente as mulheres. Refero-me à Mandy Moore que no filme está lindíssima mas depois em fotos que vi depois está maquilhada demais ou então com uns vestidos que a fazem feia, não em todas as fotos note-se mas em algumas até faz impressão, palavra de honra que faz. Devo confessar e desabafar que me deixa decepcionado. É algo transversal nas mulheres , muitas das vezes são lindas sem ou com pouca maquiagem mas enfeitam-se de uma maneira que ficam , nem sei bem que adjectivo usar....

E assim me despeço. Espero vir cá antes do Natal mas com certeza que não virei cá muito e só poderei passar nos vossos depois dos exames peço as mais sinceras desculpas pelo incomodo a todos.

Beijinhos e abraços.


7 comentários:

anita disse...

Olá, é só para dizer que tb vi esse filme "um amor para recordar" no domingo. Calhou fazer um zapping e estava a dar esse filme. tb adorei o filme e não fazia ideia que era baseado no livro de Nicholas Sparks e mais ainda na história da irmã dele. tb chorei imenso a ver o filme, tava a ver q nao parava :) mas fui sempre vendo com a esperança de que houvesse um milagre tal como era a ambição da Jamie e que ela se salvasse da doença. Gosto sempre que os filmes terminem bem! :) De qlqr forma, o filme pode ser lamechas para uns, mas faz-nos sempre pensar na vida e nas prioridades que lhe damos; o que é realmente importante para nós?!

African Queen disse...

:)... pois, eu tb fui apanhada, e pela segunda vez, pelo filme depois de um zaping enquanto estava catatónica no meu sofá.
É engraçado que nunca seria uma opção no cinema ou na TV, tipo dramalhão de domingo á tarde... mas a verdade é que o vi 2 vezes, chorei baba e ranho em ambas e fiquei com dores de cabeça e tive exactamente essa sensação de repensar prioridades´:). Há boas surpresas na TV de vez em quando :)
Bom trabalho para os exames!

Não há coincidências! disse...

Sei o filme de cor e salteado. É um dos meus filmes de eleição. Um conselho pra quem gostou deste, vejam o "Diário da nossa paixão", tb de Nicholas Sparks, é extremamente intensivo e também fala de amor.Para quem chorou com "A walk to remember" preparem os lenços de papel, pois o xoro n vai cessar.
Bjos
Cycnus

Stranger disse...

Eu e a Angel desejamos um bom natal, e esperamos que as nossas recordações continuem a servir de pano de fundo para exorcizar os nossos fantasmas.Abraços..

maria disse...

olá.
eu tb vi o filme. apesar de dramático é muito romântico e a maioria das mulheres gostaria de experimentar um amor equivalente, penso eu. alguém que goste de nós para além de todos os contratempos problemas.
tb eu nao sabia k se baseava numa historia real.
fixe que tenhas pensado num post pois a maioria dos homens vê este género de filme de forma menos sensível.
beijinho por essa forma de ser k me parece especial.
Boas Festas e volta sempre

Anónimo disse...

ola...eu tambem vi o filme na RTP...foi altamente e concordo com tudo o ke dixexte...

Anónimo disse...

Olá só passei pra falar q tbm já assistir o filma mais de 20 vezes pensan q é exagero né?mais naum é amo esse filme.Já assistir 25 vezes em menos de um mês e vou continuar assistindo até o fim de minha vida,pois ainda sou muito nova pra morrer kkkkkkkk.
AmOo os filmes q terminam em final felizes esse num terminou muito bem mais mesmo assim amo elle!!!!